Notícia

Imagem destaque notícia Alunos do Espaço de Música participam das comemorações do aniversário de Furnas

Alunos do Espaço de Música participam das comemorações do aniversário de Furnas

Alunos do Espaço de Música participam das comemorações do aniversário de Furnas

Os alunos e professores do Projeto Tocando o Futuro (Espaço de Música Ermelindo Ferreira Oliveira) foram convidados a participar das celebrações dos 60 anos da Eletrobras Furnas, comemorados no mês de fevereiro deste ano. A comemoração se estende por todas as unidades do Sistema Furnas. No dia 05 de junho, segunda-feira, foi a vez da Usina Hidrelétrica Itumbiara receber a visita dos gestores da Eletrobras Furnas para celebrar as seis décadas de atuação da empresa no país. Presidente da Eletrobras Furnas, Ricardo Medeiros, participou das comemorações que aconteceram na sede social da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Itumbiara (CDL). Foi nesse momento que os alunos e professores do Projeto Tocando o Futuro tomaram parte na programação. Secretária da Ação Social, Habitação e Defesa Civil, Fabianni Gonçalves participou do evento.

Foi com a parceria entre o governo municipal e a Eletrobras Furnas que em 2009, o Espaço de Música Ermelindo ferreira Oliveira foi construído, passando a abrigar o Projeto Tocando o Futuro. Hoje a unidade conta com toda a estrutura necessária para as aulas de diversos instrumentos, como viola, violão, violino, flauta, bateria, guitarra, acordeon, cajon, contrabaixo, teclado, piano e canto coral. Tudo é oferecido gratuitamente para toda a comunidade. 320 alunos estão matriculados em três turnos.

A apresentação dos alunos contagiou os convidados que acompanhavam as comemorações do aniversário da empresa.

Hidrelétrica Itumbiara

Com seis unidades em operação, totalizando uma capacidade instalada de 2.082 MW e localizada no Rio Paranaíba, entre os municípios de Itumbiara (GO) e Araporã (MG), Itumbiara se constitui na maior usina do Sistema Furnas. Sua construção teve início em novembro de 74 e, em abril de 80, entrou em operação comercial sua primeira unidade geradora. Apesar de condições atmosféricas adversas e do pioneirismo das unidades geradoras, consideradas as maiores do mundo em construção no início da década de 80, a Usina de Itumbiara foi projetada e construída rigorosamente dentro dos prazos estabelecidos nos cronogramas originais. A contribuição de firmas brasileiras no empreendimento foi de 97%, atingindo índices inéditos de nacionalização neste tipo de obra. No que diz respeito ao fornecimento de equipamentos principais, este índice chegou a 90%.

Em 97, pioneiramente em Furnas, a Usina de Itumbiara passou a controlar, remotamente de sua sala de controle, a Usina de Corumbá, possibilitando que a mesma fosse desassistida. Um sistema de última geração em eletrônica digital e de fibras óticas “OPGW” interliga as duas usinas.

 Cidade de Araporã

É pra você que a gente trabalha!