Notícia

Imagem destaque notícia Desfile Afro Fashion comemora Dia da Consciência Negra

Desfile Afro Fashion comemora Dia da Consciência Negra

A Prefeitura de Araporã e a Secretaria da Educação e Cultura (SEMEC), através do Departamento de Cultura, realizam no dia 18 de novembro as comemorações do Dia da Consciência Negra. A data será celebrada com a realização do I Desfile Araporã Afro Fashion e apresentações artísticas e culturais tendo como foco a beleza negra. O desfile que será abrilhantado por pessoas do município, acontecerá na Praça da Bíblia, a partir das 20h e será aberto ao público.

O evento que chama a atenção da comunidade para os direitos da igualdade racial terá como atrações ainda apresentação do Grupo Axé Tererê e Swingou.

A realização do evento é da Prefeitura de Araporã e conta com apoio e parceria do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Preta Dan (Uberlândia).

HISTÓRICO - O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na região Nordeste do Brasil. Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho, comemorar esta data é debater e refletir sobre as diferenças raciais e a importância de cada um no processo de construção de nosso país, estado e comunidade.
Hoje, a lei brasileira obriga as escolas a ensinarem temas relativos à história dos povos africanos em seu currículo e que a diversidade cultural do país deve ser trabalhada no âmbito escolar. "A pluralidade cultural é um tema que pode ser abordado de forma transversal e podem ter um efeito positivo para reforçar a identificação cultural em meio à diversidade de valores e culturas a que estamos inseridos, faz-se necessário, repensarmos nossas ações diante das atitudes de desrespeito com os afrodescendentes que, formam a maioria da população brasileira sendo historicamente discriminados e desrespeitados em suas raízes e manifestações.
Assim sendo, percebe-se a necessidade de um trabalho constante desde as sérias iniciais até o ensino médio, proporcionando debates constantes, momentos de reflexão e valorização da Cultura Africana, compreendendo sua importância dentro de um contexto. O objetivo central desse projeto cultural “EDUCAÇÃO SEM COR”  é levar para  a nossa comunidade a reflexão sobre a diversidade étnico-cultural para compreenderem que cada povo possui sua identidade própria, presente nas crenças, costumes, história e organização social e perceberem suas contribuições para o desenvolvimento da humanidade, em especial do Brasil, também levar a nossa comunidade a se perceber parte desse povo. Assim, promover o respeito às diferenças de qualquer gênero para a valorização do ser humano e da identidade cultural de todos os povos, para que dessa forma mudanças significativas na prática social sejam percebidas e seja efetivado o desenvolvimento da consciência cidadã.